Publicidade

Aquidauana e mais 12 municípios participarão da 13ª edição das Paralimpíadas Escolares de MS.

Foto: Fundesporte

De 12 a 14 de julho, Mato Grosso do Sul sediará a 13ª edição das Paraesc (Paralimpíadas Escolares de Mato Grosso do Sul). A cerimônia de abertura ocorrerá na sexta-feira (12), às 18h30, na sede de campo da AECNB (Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira), em Campo Grande.

O evento é organizado pelo Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundesporte (Fundação de Desporto e Lazer) e Setesc (Secretaria de Turismo, Esporte e Cultura). As Paraesc são a competição mais importante do esporte paralímpico a nível escolar no estado, servindo como seletiva para a etapa nacional das Paralimpíadas Escolares, organizada pelo CPB (Comitê Paralímpico Brasileiro).

Nesta edição, 158 estudantes-atletas, com idades entre 11 e 18 anos, participarão das competições nas modalidades de atletismo, bocha, parabadminton e tênis de mesa. As provas de atletismo acontecerão no Parque Olímpico Ayrton Senna, enquanto as competições de bocha, parabadminton e tênis de mesa serão realizadas na Nipo campo.

Treze municípios estarão representados na competição escolar: Aquidauana, Amambai, Alcinópolis, Campo Grande, Chapadão do Sul, Corumbá, Dourados, Nova Andradina, Ponta Porã, Rio Brilhante, São Gabriel do Oeste e Sidrolândia. O número de cidades participantes é um recorde, superando a edição anterior em duas cidades.

Marcelo Ferreira Miranda, secretário de Estado de Turismo, Esporte e Cultura, destaca o crescimento das Paraesc ao longo dos anos.

“É extremamente gratificante ver o crescimento das Paraesc ao longo dos anos. Em 2015, tínhamos apenas três municípios participantes, e hoje temos 13 cidades representadas, um recorde histórico. A Fundesporte trabalhou incansavelmente para incentivar a participação e melhorar a qualidade do evento. Proporcionamos hospedagem adequada para os atletas, valorização dos técnicos e uma alimentação balanceada. Esses esforços não apenas aumentam a competitividade, mas também garantem uma experiência digna para todos os envolvidos”, enfatiza.

Paulo Ricardo Nuñez, diretor-presidente da Fundesporte, reforça a importância das Paralimpíadas Escolares para a inclusão dos atletas.

“O esporte traz inúmeros benefícios, nas relações sociais e de autonomia. Essas crianças e adolescentes muitas vezes não saem de casa, e a prática esportiva lhes proporciona a autonomia de ir e vir, de conseguir atravessar uma rua, de ter uma maior liberdade em relação aos seus familiares. Então, acredito que esse seja o principal retorno aos atletas do paradesporto: a inclusão”, afirma.

Leandro Fonseca, Diretor de Gestão de Políticas de Excelência e Capacitação Esportiva, ressalta o orgulho do estado em relação ao esporte paralímpico.

“A Fundesporte atende as três dimensões esportivas, seja no esporte de lazer, no esporte de formação, quanto no esporte de rendimento, e o paradesporto está inserido nessas três dimensões. Hoje nós temos dois atletas medalhistas de ouro na última Paralimpíada, Rufino e Yeltsin, que são fruto de um trabalho desde a base. As Paraesc, que iniciam neste final de semana, são fruto dessa transformação, desse esporte de base, até que esses atletas consigam se tornar realidade no rendimento”, destaca.

Serviço

Data: 12 de julho (sexta-feira)

Horário: 18h30

Local: Sede de campo da Associação Esportiva e Cultural Nipo Brasileira de Campo Grande-MS

Endereço: Av. Ministro João Arinos, 140 - Jardim Veraneio




Por: Luana Moura - Jornal A Princesinha News
Postagem Anterior Próxima Postagem

Publicidade

Publicidade